As peças em couro são atemporais, versáteis e imprimem charme e elegância aos looks. No entanto, sabemos que muitas dessas peças não são produzidas em couro legítimo.

No mercado, encontramos roupas e acessórios confeccionados em couro sintético, material feito de compostos químicos como o poliuretano, mais conhecido pela sigla PU. E, embora possam ter semelhanças, eles possuem características muito distintas, como a durabilidade, por exemplo.

Por isso, neste post, trazemos algumas das principais diferenças entre o couro legítimo e o sintético e mais algumas dicas para que você compre seus artigos de forma mais consciente e segura. Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas!


Confira a etiqueta

Ao ler a etiqueta da peça, verifique as informações sobre a matéria-prima do produto. As peças feitas em material sintético trazem dados como “100% PVC”, “100% poliuretano” ou “100% PU”, entre outras especificações similares. Já as peças confeccionadas em couro legítimo vêm com uma etiqueta que traz a informação “100% couro”, “Couro legítimo” etc.

Não podemos deixar de mencionar que existem também as falsificações que trazem em suas etiquetas informações que não são verdadeiras a respeito da composição dos produtos. Por isso, é bom conhecer bem as características do couro legítimo e comprar em lojas confiáveis e de credibilidade, a fim de evitar prejuízos.


Examine a aparência

Em geral, as peças feitas em couro legítimo são mais encorpadas e sua superfície pode apresentar pequenas ranhuras, marcas e diferenças mínimas de tonalidade. Nada disso é considerado como defeito, pois faz parte das características naturais do produto.

Por isso, fique atento à aparência totalmente regular e homogênea das peças, pois, nesses casos, elas podem ser sintéticas.


Sinta a textura

O couro sintético geralmente tem uma textura mais macia e lisa. Assim, ao deslizar as mãos nesse material, você sentirá um toque totalmente diferente daquele que se experimenta ao tocar o couro legítimo, que é naturalmente mais áspero (isso pode depender do tipo de tingimento utilizado no couro natural). Esse toque geralmente mais áspero é característico do material, um produto nobre que não foi produzido artificialmente, como é o caso do sintético.


Perceba a durabilidade

Se você guardar durante algum tempo uma bolsa de couro sintético, pode perceber que partes da peça vão “esfarelar” quando a utilizar novamente. Isso pode acontecer devido à composição química do material e, por consequência, à baixa qualidade do produto.

Esse problema não ocorre com peças de couro legítimo, as quais têm muito mais durabilidade, podendo resistir ao uso por muitos anos. Porém, é importante frisar que, devido a ser uma pele natural, o couro legítimo pode possuir pequenos desgastes com o tempo de uso. Isso pode ocorrer em cantos do produto e onde há mais atrito com superfícies, em geral mais ásperas. Porém, isso não é visto como falha, pois é uma pele natural e, como tal, não é blindada contra arranhões e desgastes naturais do tempo.

Portanto, o couro legítimo possui muito mais durabilidade, qualidade e resistência do que um produto sintético. Enquanto o material sintético sofre esfarelamento pouco tempo após o uso, o couro legítimo poderá eventualmente apresentar pequenos desgastes em locais pontuais após muito uso diário, o que não afetará a qualidade do produto.


Verifique o valor

O couro legítimo é uma matéria-prima nobre, resistente e confere extrema qualidade aos produtos. Por isso, é importante ressaltar que as peças feitas em material sintético não conseguem fornecer as mesmas características e durabilidade, tendo uma vida útil muito mais curta. Portanto, desconfie de peças de couro com preços muito abaixo do valor de mercado.

couro legítimo

Seguindo essas dicas você certamente conseguirá diferenciar com mais facilidade o couro legítimo do sintético e comprará roupas, bolsas, calçados e demais acessórios com mais confiança e de forma segura.

Agora que você já sabe como diferenciar os tipos de couro, que tal descobrir quais são os cuidados que você precisa ter para que sua peça no material fique sempre como nova? Aproveite essa boa leitura!

5 comentários

  • Diana disse:

    Só por fogo no pedacinho de couro que vem junto a peça…Couro não queima!

    • Enluaze disse:

      Oi, Diana! Sim, é uma opção também para verificar se é couro de verdade. Só tem que cuidar nos casos em que o produto não vem com o pedacinho de couro, pra não machucar o produto, pois o fogo pode marcar a textura da pele. 😉 Obrigada pela dica! Abraço!

      • Ex disse:

        Se for couro fino queima sim, tem até um video no Youtube mostrando vários tipos de couro e fazendo o teste de fogo, pelica queima fácil.

        • Enluaze disse:

          Olá! Nós não trabalhamos com esses couros bem finos e pelica, mas nesses casos recomendamos fazer os outros testes, que não incluam o fogo, para evitar machucar a pele e danificar o produto.

    • JOSÉ ANTONIO disse:

      Foi numa dessa que cai no conto do vigário , os materiais usado nos sintético, se colocar fogo , irá agir igual ao couro legítimo , então bastante cuidado .

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.