O pequeno município de Curvelo, na região central de Minas Gerais, viu nascer, em 5 de junho de 1921, uma mulher tipicamente brasileira. Zuleika de Souza Netto, a Zuzu Angel, revolucionou a moda do seu país e ficou mundialmente conhecida por se opor a um dos períodos mais cruéis da nossa história: a ditadura militar, instaurada em 1964 e que perdurou por 21 anos.

Uma nação é composta, em sua maioria, por pessoas de trajetórias notáveis. Conhecê-las é fundamental para sabermos o que elas fizeram para a sociedade em que vivemos. Somado a isso, conhecer a história é fundamental para que passados obscuros não voltem a nos rodear.

Mais do que uma estilista de sucesso, Zuzu Angel, consciente de seu papel social, lutou bravamente contra a repressão sanguinária do regime militar. Por isso, você vai conhecê-la melhor a partir de agora!

Depois de uma infância simples, marcada por brincadeiras que envolviam a criação de “manequins” com sobras de tecidos trabalhados por sua mãe, que era costureira, Zuzu mudou-se para o Rio de Janeiro, em meados da década de 1940. Em busca de oportunidades melhores, ela trabalhou, inicialmente, em um ateliê de moda e, na década de 1950, iniciou sua carreira como estilista.

Na década de 1970, Zuzu Angel abriu seu próprio negócio no tradicional bairro de Ipanema. A partir daí, dedicou-se a exaltar a brasilidade em suas criações. Em suas obras, estavam presentes o estilo e o folclore regionais, bem como estampas de borboletas, papagaios e pássaros, além de fragmentos de bambu, por exemplo.

zuzu angel trama anjo
A figura do anjo também fazia-se presente nas criações da estilista.

zuzu angel roupas
Outras criações de Zuzu Angel. Parte delas compuseram um desfile protesto, em 1971.

Foi o estilo e a atuação de Zuzu Angel que elevaram a moda brasileira ao destaque no exterior. A estilista passou a fazer desfiles nos Estados Unidos e colocou o “país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza” em evidência mundial. Em solo americano, ela conheceu Norman Angel Jones, com quem se casou e teve três filhos: Stuart Angel Jones, Hildegard Angel e Ana Cristina Angel.

Em junho de 1971, Stuart, que estudava Economia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi preso por lutar contra a ditadura. Ele foi torturado, morto e posteriormente dado como desaparecido político pelos militares. Sua mãe, então, passou a lutar exaustivamente em busca de explicações e da punição dos culpados pela partida de seu primogênito.

Além disso, Zuzu Angel levou o seu manifesto à moda e passou a criar peças com pássaros engaiolados. Sua persistência em buscar respostas só acabou em abril de 1976, poucos meses antes de seu aniversário de 55 anos. A estilista foi vítima de um acidente de carro próximo ao Túnel Dois Irmãos (Estrada Lagoa/Barra), que hoje leva seu nome, no Rio de Janeiro.

Na ocasião, o seu carro deslizou na pista, chocou-se contra a mureta de proteção e caiu em uma ribanceira próxima ao local. O que parecia um acidente foi, na verdade, um assassinato planejado pelo regime. Em julho de 2020, a Justiça reconheceu que Zuzu, um dos principais nomes da moda brasileira, foi assassinada pelo Estado anti-democrático da época.

Filme conta a história de Zuzu Angel

Dirigido pelo cineasta Sérgio Rezende, Zuzu Angel, lançado em 2006, retrata a luta da estilista. Nos papéis principais, estão Daniel de Oliveira, como Stuart, e Patrícia Pillar, como Zuzu. O longa pode ser assistido pelo Globoplay.

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.